O dia em que virei um pirata para conseguir dar banho em minha filha

"Pai! Hoje vai ter que lavar o cabelo?". Óbvio que essa pergunta não vem de uma criança que espera entusiasmada pela hora do banho. É justamente o contrário. Água, sabão e xampu significam grito e choro. Essa sequência pode ser o terror para pais e filhos. E ainda tem a parte de secar os cabelos...


Quando a minha mais velha era bebê, ela chorava muito depois que saía do banho. Secar e vestir a roupa eram tarefas cansativas demais. A minha tendência nesses momentos, às vezes, é apelar para distração, para o lúdico. Um dia no desespero eu peguei uma camiseta que estava por ali e amarrei na cabeça. Mudei a voz. Nascia o Capitão Banho. Um pirata gente boa que deixa o navio ancorado e aparece nessa hora. Ele dá aquele apoio moral necessário, bate um papo, conta histórias.

Então, todas as vezes que íamos tomar banho ela dizia: chama o Capitão Banho. Cheguei a conclusão de que se você gritar também, oferecer castigo em troca, nada disso vai resolver e ainda piora a situação. De modo que essa caracterização resolveu bem um problema. Hoje, aos cinco anos, às vezes ela ainda lembra dele na hora do banho.



Paciência, tenha paciência

Cinco anos... o tempo passa e o cabelo cresce. E fica mais difícil cuidar. Confesso que cuidar de cabelos longos não é algo que sei fazer. Mais jovem já fui cabeludo. Mas era bem diferente. Cuidar? O máximo do cuidado era lavar. Os cabelos de minha filha são finos e se embaraçam demais. Por isso, ela odeia penteá-los. Ela grita, chora e sai correndo. É preciso ter muita paciência.

Foi preciso começar a usar bastante creme condicionador na hora de lavar e creme de pentear antes de se preparar para ir à escola, por exemplo. Uma das dicas na hora de lavar é passar o creme condicionador e ali mesmo debaixo do chuveiro pentear os cabelos, tirando o embaraçado, desfazendo os nós antes mesmo de secar. Facilita muito. Para todos.

Com os cabelos longos é preciso também usar o secador. A toalha nos cabelos é só para tirar o excesso de água, mesmo assim, ela ainda reclama. "Tá quente demais!". Mas aí não tem escolha. Ou seca ou vai ter que cortar o cabelo curtinho. Fim da reclamação.

Sugestões para diminuir as queixas ao lavar o cabelo dos pequenos:

- Na hora de enxaguar e tirar o xampu, nunca se esqueça da frase: "olhe pra cima e feche os olhos". Esse papo de rótulo de xampu dizendo que não arde os olhos é um pouco lenda. Já experimentou? Arde sim. Menos do que um xampu de adulto, mas incomoda também.

- Envolva a criança na lavagem do cabelo, dê a ela um copinho para ela ajudar a tirar o xampu.

- Polly, Ben 10 ou qualquer outro brinquedo ou boneco, traga essa galera para tomar banho também. Tente lavar o cabelo do seu filho ao mesmo tempo em que ele lava o do amiguinho de banho. Quem sabe aí não surge um personagem novo e sua filha tope ser a Princesa do Banho? É uma ideia.

- Copinhos plásticos de diferentes tamanhos são úteis para enxaguar a água da cabeça do seu filho sem deixar entrar xampu no olho, enquanto ele também tem alguma coisa para brincar.

- Se você tem um bebê, já vi por aí um tipo de viseira que pode ser usado na hora do banho para não cair xampu e água nos olhinhos. Nunca usei esse tipo de coisa. Na mais novinha prefiro molhar a mão e ir tirando o xampu aos poucos, sem jogar a água do chuveirinho direto no cabelo para não escorrer para os olhos.

Chegou a hora do banho? Não se desespere. Tente essas dicas hoje.