Política é assunto para crianças também


Dia desses minha filha perguntou o motivo das pessoas estarem batendo panelas. Aproveitamos para explicar quem é o presidente, como ele chega lá e o que faz. Em tempos de discussão política efervescente não adianta tentar distanciar as crianças desse assunto. Ao mesmo tempo é bom também ter em mãos uma publicação bem trabalhada e voltada especialmente para que pais e professores possam abordar o tema. Confira a dica de um livro que vai enriquecer o debate e mexer com velhos conceitos. Uma dica para pais e filhos. 



"Era uma vez você. Que não é a mais forte, a mais velha, a mais alta, a mais rica nem a mais bonita. Alguém que às vezes manda e às vezes tem de obedecer. Mas que descobriu que também pode escolher".

Esse é um trecho do livro infantil "Quem manda aqui? Um livro sobre política para crianças" (Companhia das Letrinhas). O trabalho foi realizado com a ajuda das próprias crianças em seis oficinas, quatro em São Paulo e duas em Ouro Preto. Ele consegue de forma direta falar sobre questões como "por que algumas pessoas mandam e outras obedecem", formas de controle e autoridade. Além disso, passa a mensagem que todos temos liberdade e autonomia para escolher o que nos interessa e apetece.

Cada um tem necessidades e gostos
diferentes, por isso a autonomia para a
escolha é tão importante
Em duas páginas são ilustrados diversos objetos. Videogame, boneca, sorvete, bola, robô, violão... Pude perceber que minha filha entendeu o conceito das escolhas individuais quando ela disse que preferia três objetos, por acaso, diferentes dos meus.

O livro também quebra paradigmas como o do patriarcalismo. Ou seja, é um livro que pode também incomodar aspectos enraizados em nosso modo de ver o mundo. É bom avisar: não é indicado, portanto, se você acredita que quem manda em uma casa deve ser só o pai, ou uma figura masculina.

O livro também tem uma versão online disponível gratuitamente para download (quemmandaaqui.com.br).